Minha primeira camiseta rosa

1 comment


Apesar de não ser assim, tão drástico, com a moda alimento a mesma estranheza. De onde vem? Quem a traz e de onde? Dizem que de fora, de Paris, de Milão. Não acredito. Parece vir do nada. Do mesmo fundo e escuro buraco negro das correntes.

Dia desses, faz meses na verdade, ganhei minha primeira camiseta rosa. Nem salmon (salmão é peixe, ou é o contrário?), nem lilás, nem roxinha. Ro-sa. 

Do meu pai ouvi, com todas as letras um ‘pra quem que é isso?’ Pra mim, pai, respondi. A namorada presenteadora deu risada quando contei.

Pouquíssimos anos atrás, isso era completamente inconcebível. Rosa é pra mulher e azul – ou quase todo o resto –, pra homem. E pronto. Sempre foi assim. Rosa era coisa de mulherzinha.

E ái se os pais fizessem o tal enxoval com rosa antes de saber o sexo do bebê. Se nascesse homem, sofreria para sempre com o trauma psicológico da rejeição ao seu sexo. Com sorte, não viraria homossexual e pediria, ao invés do casso zero, uma cirurgia para troca de gênero.

Tudo mudou. Tá até virando pro oposto: macho mesmo é o cara que usa rosa. Dizem que é o cara que se garante que usa rosa. E elas gostam.

O mundo e essa cidade precisam de tanta coisa que se criasse assim do nada, como a moda e as correntes de e-mail. Precisam de adesões. De pessoas engajadas por coisas que fazem tanta falta. Abrigo aos menosprezados. Comida aos famintos. Compaixão aos doentes. Isso não se cria. Pelo contrário, demoram e muito. Poucos passam adiante. Poucos encaminham, a maioria deleta.

Um mendigo bocejou hoje quando passei por ele no centro. Sentava sobre uma das pernas e tinha os braços soltos sobre o corpo. Fraco. Moeda minha não resolveria. Ele precisa de dignidade, de oportunidade. E coisas assim, ao contrário da moda e das correntes de e-mails, não se criam nem se propagam por aí.

Juliano RigattiMinha primeira camiseta rosa

1 comment

Join the conversation
  • Marla - 19 de abril de 2008 reply

    Só pra não te deixar na dúvida: salmão é peixe, salmon é cor.
    Continuo adorando teus textos!
    Bj

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *