O farto e o faminto

No comments

Quando há o faminto e o farto, precisa haver esforço de ambos para que a transformação aconteça. O faminto precisa dizer que tem fome e muito mais. Precisa mostrar legitimidade do seu esforço por uma condição melhor de vida. Precisa querer que a fome do outro também seja saciada. O farto precisa revelar seu caráter humanitário, abrir mão da vaidade e estender a mão.

A relação que se estabelece entre o FSM e Davos é esta entre o faminto e o farto. Ambos possuem sérias responsabilidades e ambos ignoram que as possuem.

Juliano RigattiO farto e o faminto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *